quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Reflexos - Autor: Carlúcio Bicudo - registro 45331 - livro 4 B




"Reflexos"

Nunca me preocupei
Em saber o mistério da poesia.
Mas, sinto os versos que escrevo,
Como a sombra que reflete na parede.

Já meus poemas...
São reflexos maduros
Que guardo no relicário coração.

A praticidade da gramática,
Deixo brotar ou morrer
Diante do papel alvo,
Que insiste em revelar-se na forma de poemas.

Parte de mim,
Às vezes canta e chora.
Mergulhado em tantos versos,
No ato de brincar com as palavras.

Autor: Carlúcio Bicudo - registro 45331 - Livro 4 B

2 comentários:

NEIDE AZEVEDO disse...

Essa é a mais sincera verdade.
O papel implora por um risco de lapis e algumas palavras saidas de nossas mentes.
Nosso coração agradece e os amigos tambem.
Ficou lindo .
Parabens.

Franklin disse...

muito bom...
gostei muito desse, pela forma de como vc se põe ao escrever....

Aluno: Franklin
turma: 2002