quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Cantando reações de adição (música)




Ps: Letra da música

Adição quebra PI
O H vai entrar
Onde tem mais H
Nunca há de faltar

Está na hora do alceno e alcino
Com quem será que eles tão reagindo?
Com H, H2, HX e X2
Adição eletrofilica

"se tem peróxido"
Com HBr, aldeido e cetona, HCN e Na
Adição nucleofilica

Atirei o pau no Átomo. Música.




A letra da música é o seguinte:

Atirei o pau no Átomo... =DD

"se a seta é pra esquerda-da-da e para baixo-xo-xo
o raio cresce-ce-ce
pra direita-ta-ta e para cima-ma-ma
vai ionizar, vai ionizar e o que vai ser?
AMETAL!"

Ligações Químicas . Muito bom ( Música)

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Funções Orgânicas ( Música com o professor Gilson)




Amida tem carbonila ligada a nitrogênio
E o sal orgânico carbonila oxigênio e um metaaaaaallll

E o derivado halogenado tem halogênio no lugar de hidrogênio
E o álcool tem OH no carbono saturado
E o fenol OH no anel aromático
E o enol OH no carbono insaturado - COM DUPLA!
E o éter tem: carbono oxigênio carbono
Amina nanananãoo tem carbonila!
(N de nitrogênio e N de não)

COM CARBONILA
Cetona tem carbonila com carbono secundário
E o aldeído carbonila ligada a hidrogênio CHO CHO
E o ácido tem carbonila ligada à hidroxila
E o Éster tem carbonila oxigênio carbono

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Você sabe como surgiu o Dia do Professor?




O Dia do Professor é comemorado no dia 15 de outubro. Mas poucos sabem como e quando surgiu este costume no Brasil.

No dia 15 de outubro de 1827 (dia consagrado à educadora Santa Tereza D’Ávila), D. Pedro I baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, “todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras”. Esse decreto falava de bastante coisa: descentralização do ensino, o salário dos professores, as matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até como os professores deveriam ser contratados. A idéia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima - caso tivesse sido cumprida.

Mas foi somente em 1947, 120 anos após o referido decreto, que ocorreu a primeira comemoração de um dia dedicado ao Professor.

Começou em São Paulo, em uma pequena escola no número 1520 da Rua Augusta, onde existia o Ginásio Caetano de Campos, conhecido como “Caetaninho”. O longo período letivo do segundo semestre ia de 01 de junho a 15 de dezembro, com apenas 10 dias de férias em todo este período. Quatro professores tiveram a idéia de organizar um dia de parada para se evitar a estafa – e também de congraçamento e análise de rumos para o restante do ano.


O professor Salomão Becker sugeriu que o encontro se desse no dia de 15 de outubro, data em que, na sua cidade natal, professores e alunos traziam doces de casa para uma pequena confraternização. Com os professores Alfredo Gomes, Antônio Pereira e Claudino Busko, a idéia estava lançada, para depois crescer e implantar-se por todo o Brasil.

A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto definia a essência e razão do feriado: "Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias".

sábado, 3 de outubro de 2009

Projeto Livro Sem Fronteiras






Observação: Proposta de implantação de biblioteca ao ar livre. A cultura é flor, folhas e fruto da evolução natural do intelecto humano Resulta em ramificação nas entranhas da mente e se enraíza na personal. A cultura é flor, folhas e fruto da evolução natural do intelecto humano.
Resulta em ramificação nas entranhas da mente e se enraíza na personalidade.
Germina biosferas onde antes só havia aridez mental.
É raiz e tronco estruturante da alma.
Os ventos da primavera hão de soprar e carregar o pólen que semeará flores sedentas por conteúdo.
Gerarão frutos mais humanos e sabedores de suas condições de sociabilidade.
Reconhecerão suas cidadanias e a importância do ser perante a vida
E terão consciência de sua insignificância perante o universo.

Germano Brito

Nota: Belíssimo trabalho deste grande homem e batalhador.
Estou divulgando o seu trabalho e mostrando o quanto é importante a leitura.
Muito obrigado Fernando, por pessoas como você ainda preocupar-se com o próximo, o que é muito raro nos nossos dias atuais.

Ser Professor HOJE e há 40 anos (charge)





Soluções e consequências para notas baixas
Escola Particular (séria):
1) Demissão do professor;
2) Prova de recuperação para o aluno;
3) Dependência.

Escola Pública (adjetivos sérios ou não sérios não se encaixam aqui)
1) Trabalhinho "engana que eu gosto";
2) Recuperação;
3) Recuperação da recuperação;
4) Reavaliação das notas introduzindo um fator PSI (de paranormalidade) cujo peso será maior que o peso das outras provas;
5) Ajuda de santos, rezas e choro de pais, diretores, além de pressão...
6) Possível palavra áspera do diretor e punição a você, que significará pressão psicológica além de cafezinho amargo na sala dos professores;
7) Remoção do professor para outra escola;
8) Readaptação do professor por problemas psiquiátricos em decorrência de um ambiente insalubre e de alta periculosidade em sala de aula/trabalho;
9) Morte;
10) Demissão do professor após alguns dias de sua morte por não comparecimento.

Observação: Deixe o seu comentário.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Texto " 7 de setembro"






“7 de setembro”
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo – registro 261105 Livro 32 A)

Hoje, parece que tudo está mudado. Devíamos por uma questão de princípios, por amor a nossa querida Pátria, tomar como exemplo a filosofia de D. Pedro I.
Brasileiros, observe este páramo da cultura, nós já não sabemos se quer cantar o Hino de nossa Independência. Somos hoje um povo se memória, inapto a erguer nossas próprias cabeças e descobrir o nosso próprio caminho, estabelecermos nossas metas e de avançarmos a passos largos, mais firmes rumo a nossa verdadeira liberdade.
Não devíamos ter descurado. Devíamos sim, ter analisado o “Hino da Independência do Brasil”, onde em seu estribilho diz:

“Brava gente brasileira.
Longe vá... Temor servil;
Ou ficar a Pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.”

Nós brasileiros, não podemos nos tornar um amontoado de astracã, mas nos imbuir do espírito de luta de D. Pedro I. Não devemos tentar abafar o sussurro de liberdade que vem do íntimo de nós mesmos.
Esta data vem apenas nos lembrar, que devemos sempre lutar pela liberdade do Brasil.
A nossa querida Pátria amada não pode se tornar um sarilho, ela deve ser lembrada e perpetuada como um idílio.
Jovens, sonhem! Idealizem uma Pátria unicamente grandiosa. Se nos tivermos a inquebrantável coragem e a tenacidade de perseverar no esforço do progresso, o sonho acabará sendo um desperdício de tempo. Então de nada terá adiantado a filosofia de um país livre como D. Pedro I um dia sonhou.
Vamos aproveitar está data para refletirmos sobre a nossa postura de cidadãos brasileiros.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Magali em Chapeuzinho vermelho ( Conto)

Minha escola agora é virtual. ( Conto)




Minha escola agora é virtual.
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo – registro 77291 – Livro 40 A)


Eu me chamo Pedro e sou aluno da 4ª série do ensino fundamental.
Na noite passada, eu tive um sonho muito legal e divertido.
Sonhei que estava na sala de aula, juntamente com mais dois alunos próximos o Joaquim e a Ariadne e os outros colegas de classe.
Hoje vamos ter uma aula diferente, disse o professor de informática.
Eu como todo garoto nerd, logo indaguei ao professor:
_ Diferente. Como Assim?
_ Calma Pedro. Vamos falar sobre a inclusão digital no Brasil.
Ariadne, uma morena linda e dona de um sorriso colgate e seus olhos negros como uma jabuticaba logo disse:
_ Que legal! Então hoje, vou poder esclarecer tudo que não sei sobre web.
_ Claro Ariadne. Vamos esclarecer tudo. Só espero poder contar com o silêncio de todos para que eu possa começar.
A galera lá no fundo estava muito agitada e gritava muito.
Joaquim, lá da frente gritou:
_ Porra! Gente o professor quer falar.
Imediatamente a turma toda ficou em um silêncio absurdo.
O professor então aproveita e começa a sua aula.
_ Bom pessoal. Hoje vamos falar sobre o Mundo virtual.
_ Em nossa sociedade, o maior impulso em telecomunicações deu-se graças à Internet.
_ Hoje a maioria das pessoas com acesso à Internet têm a possibilidade de obter informações variadas, a partir de textos, bancos de dados e sites.
Pedro logo então interrompe o professor.
_ Professor. O meu pai disse que através das páginas da Web, ele tem hoje a possibilidade de oferecer produtos e serviços aos seus clientes sem ter que ficar de porta em porta.
_ Isso mesmo Pedro. Através da Web podemos oferecer e comprar de tudo.
_ Vocês sabiam que até o ano de 2.050 nós teremos cerca de 9 bilhões de pessoas aqui na Terra.
_ Nossa isso tudo professor? Disse Ariadne sorridente.
E o professor continuou.
_ Devido a essa grande expansão demográfica, se fez necessário e com a mesma rapidez criar meios de comunicação capazes de interligar, com mais rapidez e eficiência, um maior número de pessoas.
E assim seguia a aula.
Joaquim, logo faz mais uma pergunta.
_ Professor. Eu lá na minha casa, faço uso do computador do meu pai para acessar jogos on-line, e passar e-mails para os meus amigos. Porém não sei o significado de muitos das siglas em que se precisa para acessar essas páginas.
_ Quais palavras, por exemplo, Joaquim?
_ WWW, http, hardware, software e outros.
O professor da um breve sorriso e fala.
_ Bom!
* Hardware – é uma palavra inglesa que significa (parte rígida). Compõem-se de CPU e os periféricos.
* Software – também é de origem inglesa e significa (parte leve). São os programas do computador.
* WWW – significa World Wide Web (também chamada Web) significa teia de longo alcance em português. E para fazer uso dele o computador precisa ter um programa chamado navegador.
_ Obrigado professor.
E assim a aula transcorria, até que se ouve a sineta, anunciando o fim da aula.
O professor então deu por encerrada a aula dizendo:
_ Qualquer dúvida na próxima aula continuarei com o assunto.

Fim

domingo, 16 de agosto de 2009

Despedida (Poesia)



"Despedida"
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo - Registro 010375 Livro 30 A)

Tudo é solidão dentro de mim.
Estou mergulhado...
No trágico silêncio do abandono.


Mesmo assim,
Consigo ouvir a sua voz
Que me diz adeus
No triste momento da partida.


Sinto rolar pelo meu rosto
Lágrimas quentes
Que não pude conter mais,
Ao saber de nossas separações.


Vamos nos separar...
Sei que é o único caminho.
É o fim de tudo.
Sei que está se aproximando a hora,
De dizermos adeus,
E seguirmos caminhos opostos.


Mas, sei também
Que temos um grande tesouro,
Que podemos guardar a sete chaves,
Que é o carinho e a amizade,
Que temos um pelo outro.

Ps: Este poema foi feita para a despedida de uma colega (Meuri) que trabalhava comigo no Unibanco na cidade de Paraty.

Sonhos imagináveis. (Poesia)



"Sonhos imagináveis"
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo. Registro nº 335991 Livro 30 A)


Fico sempre a te observar,
Quando você passa a beira mar.
E escrevo na areia os meus desejos por ti amar.


Sua beleza confunde-me,
Deixa-me perplexo, atonito.
Ando nas areias escaldantes
A procura do prazer.


Vejo no desabrochar de uma rosa,teu esplendor.
Sinto então o seu perfume na brisa,
Que vem de encontro ao meu rosto.


Então procuro apagar com as mãos imaginárias,
O teu rosto na areia
Asfixiado pelo sol.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Tecnologia e Educação.

Ning: rede do Conexão vira mania entre os professores

O Ning é uma plataforma que permite aos usuários a criação de verdadeiras redes sociais. Poucas semanas depois de criada, a rede social do Conexão Professor já reúne mais de 400 membros, que enviaram mais de 860 fotos e 170 vídeos. Conheça melhor essa plataforma que está se tornando um ponto de encontro virtual dos professores da rede pública estadual.

Querem saber mais a respeito entre no site ai embaixo e leia mais.


http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/vida_04.asp

Prêmio Jovem Cientista.



Participe do Prêmio Jovem Cientista sobre Energia e Meio Ambiente


O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Fundação Roberto Marinho e a Gerdau estão promovendo a XXIV edição do Prêmio Jovem Cientista. Neste ano, o tema é Energia e Meio Ambiente – Soluções para o Futuro.

Alunos do Ensino Médio de todo o Brasil podem participar. Basta desenvolver, com a ajuda do professor, uma redação sobre um dos seguintes temas:

• Uso e geração de energia;

• Impactos ambientais da geração e do uso de energia;

• Impactos sociais da geração e do uso de energia;

• Soluções: sustentabilidade e energia.

Os professores podem solicitar um kit educativo com conteúdo e referências sobre energia e meio ambiente. Também contam com um elenco de atividades especialmente desenvolvidas para trabalhar o tema em sala de aula. Para ter acesso a estes materiais e outras informações sobre o Prêmio, visite www.jovemcientista.org.br.

Os três primeiros colocados ganham computadores e impressoras. A mesma premiação é concedida ao professor e à escola dos alunos agraciados. O 1º lugar ainda ganha uma bolsa de estudos. A cerimônia de premiação acontece no Palácio do Planalto, em Brasília, com a presença do Presidente da República, educadores e cientistas renomados. Os vencedores recebem passagem e hospedagem para participar da solenidade de entrega dos prêmios.

A inscrição pode ser feita até o dia 30 de Junho de 2010.

Responda este teste sobre a Gripe A

Responda às perguntas abaixo e teste seus conhecimentos sobre essa gripe que está preocupando o mundo:


1.O que é a Gripe A?
É uma doença cardíaca causada pela Hipertensão
É uma doença alérgica que causa coceira no corpo
É uma doença respiratória causada pelo vírus Influenza A
É um novo vírus de computador
É uma doença respiratória transmitida por aves
2.Quais são os sintomas?
Câimbra, coceira e preguiça
Rouquidão, frio e fome
Hemorragia e tremedeiras
Febre acima de 38°C, falta de apetite e tosse
Nariz entupido e dores na cabeça e na garganta
3.Como o vírus é transmitido?
Através de abraços e apertos de mão
Por doação de sangue
Por via aérea, através de espirros e tosse
Por amamentação e relação sexual
Através de material hospitalar contaminado
4.Pode-se contrair a doença comendo carne de porco?
Não, os vírus da Gripe A não são transmitidos pela comida
Depende da limpeza feita no porco
Sim. Porco é um animal muito sujo
Depende do local que o porco foi comprado
Depende de como a carne será preparada
5.Existe algum remédio eficaz contra a doença?
Homeopatia
Chás naturais
Remédios laxantes
Antialérgicos
Os antigripais Tamiflu e Relenza



Respostas: 1C; 2D; 3C; 4A e 5 E.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Auxílio (Poesias)

Auxilio
(Autor:Carlucio Oliveira Bicudo. Registro 94201 Livro 32 A)

O tempo passou...
E as rugas surgiram,
Como linhas sem fim.
Que no caminho perdido
Entrelaçam-se em busca de auxílio.

As mágoas envelheceram,
Tornando-se madura e sofrida.
As lágrimas caídas.
Fizeram secar o poço da desilusão.

A coragem física pediu abrigo,
Mas só encontrou o punhal do desespero.
Que enfiada no teu peito,
Silenciava uma aflição.

Malícia (Poesia)

Malícia
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo. Registro 22675 Livro 32 A)


Vejo-me sujo, meio pálido.
Perdido dentro de um velho retrato.

Sinto-me bonito,
Mas, autoritário.
Vejo-me engarrafado
Numa garrafa de licor.

Sinto amor e ao mesmo tempo um calor.
Do gosto da fruta, eu quero o sabor.
E mergulho na noite,
Que a malícia me deixou.

sábado, 1 de agosto de 2009

Era uma vez um mundinho. (História infantil)

Aprenda a pintar uma cesta.

Pinceladas - Com o pintor Nuti

Vazio ( Poesia)




Vazio
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo - registro 73502 livro 30-B


Olhos sem vida
Sem rumo
Parado e correndo
Em diversas direções

O silêncio surge
No tempo e no espaço
A mercê da angústia
Que reflete no espelho da vida.

As gotas de lágrimas
Perdidas na revolta
e que rolam sobre o rosto.

Faz-se perder no tempo
Os sonhos de um sonhador
Neste vazio interior.

Só...Eu? (Poesia)




Só... Eu?
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo - registro 25726 Livro 30 B)

Quero descobrir
O motivo de minha solidão.
Sei que vivo perdido no tempo
Acho que é, por não estar preso a nada.
Que me sinto só.

As vezes estou cercado de amigos,
Mas o meu pensamento
Está vagando pelo infinito a fora.

Quando estou só
Sinto-me como a fumaça do cigarro
Que dissipa no tempo
Impedindo-me de pensar.

O meu fôlego vai se apagando
E minha fisionomia
Vai se tornando somente
Tristeza e solidão.

Exílio ( Poesia)





Exílio
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo - registro 55294 Livro 30 B)


Ruas estreitas
Cheias de sonhos e emoções.
Respiro em minutos,
Como um felino ofegante.
Nas construções barrocas
Encontro o exílio.
Embrulho nas vestes,
A vida tímida e pacata.
Palavras são ditas,
E perdidas no tempo.
Meu destino segue
Como a pátria.
O poema se perde
E se consome,
Como a cidade nua.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Vida marginal ( Poesia)




Vida Marginal
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo)
(Registro nº 47559 Livro 30 B)

Com olhos audazes, vejo a fera
Que transmite a ira.
Os abutres voam
Sobre a minha cabeça
E sinto a dor
Que dilacera o meu ser.


Coração esvoaçante naufraga.
Então...
Procuro incessantemente
Desencadear os mistérios
Que o tempo destruiu


A melancolia exite
Mas cai por terra desarmada
Quando a voz fala mais alto.
Já marginalizado, procuro
Refazer a margem do caderno
Da minha vida.


Olhos as estrelas
Que extrapolam o meu ver
E o meu modo de pensar.


Raízes crescem desordenamente
Em meus pensamentos
A procura de um desejo.
Já fatigado em excesso
Pinto uma tela
Onde coloco todo amor e ódio
Das estranhas noites
Perdido na escuridão

Mulher (Poesia)




Mulher
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo)
(Registro nº 25735 Livro 30 B)




Mulher...
Teu silencio borbulha
Teu hálito embaça a minha vidraça.
Teus mistérios flutuam
Como o tempo...
A se perder.


Teu olhar
Disfarça a memória
Na essência mortal
Do enjoo forte
Consumindo paixões e desejos.


Mulher...
Teu beijo molhado
Arde inocência
Aos olhos cegos
Do poeta amante.

Desejos (Poesia)

Desejos
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo)
(Registro nº 33974 Livro 30 B)



Meu desejo...
É descobrir o desconhecido.
É compreender o incompreensível.
É perceber a essência do caos.


Meu desejo...
É afugentar a política
Esta paixão exagerada do bicho homem.


Meu desejo...
É amontoar perguntas e respostas
Em buscas de conhecimentos.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Uma brincadeira que revoluciona o aprendizado.





Educação e diversão são palavras que, geralmente, caminham distanciadas. Fechados em um ambiente rígido e regrado, os alunos vivem grande parte de suas vidas dentro das escolas. Na tentativa de absorver conteúdos que por vezes não farão parte de suas carreiras, eles dependem de livros e cadernos para fixar o que é passado em sala de aula. O ritual, sempre muito repetitivo, de exercícios e anotações, acaba cansando a maioria dos alunos, que às vezes opta por outras atividades além de estudar, como assistir à TV, jogar videogame ou navegar na internet.


Nem sempre foi assim. Escola já foi sinônimo de diversão e entretenimento. De acordo com a pedagoga Lynn Alves, “quando a escola surgiu, após a ascensão da burguesia, apareceu com essa intenção: um lugar de encontros, aprendizagem e prazer”. Para tentar resgatar essa idéia, algumas instituições andam usando a maior ferramenta do século XXI: a tecnologia.


A solução surgiu através dos games educativos. Como o próprio nome já diz, o jogo traz atividades de ensino munidas de diversão e descontração. O segredo é unir a brincadeira aos exercícios necessários para a fixação do aprendizado. Ao invés de uma enorme tabuada ou um conjunto de regras gramaticais, o aluno é convidado a salvar um submarino da destruição, resgatar pedaços de queijo de uma geladeira ou até mesmo fazer alguns gols de tabela. Esses jogos atraem a atenção do aluno de forma despretensiosa, fazendo com que todo o objetivo educativo do game passe despercebido.

A idéia de incluir os games educativos na grade escolar dos alunos parte do princípio de que o estudo se torna mais fácil quando vem acompanhado de atividades lúdicas. Através da interação do aluno com o game, é possível desenvolver a rapidez de raciocínio, a facilidade para tomar decisões, a intimidade com o computador e o lado sócio-cultural da criança, que absorve conteúdo, sem perceber. A grande revolução vem da aceitação do aluno, que só enxerga o entretenimento. Brincando, a criança esquece que está se esforçando para aprender e ganhando conhecimento, e acaba repetindo os exercícios que vê em sala de aula por vontade própria, simplesmente pelo prazer da diversão.

Ensino de Artes na escola.




ENSINO DE ARTES

“O ensino de Arte constituirá componente curricular obrigatório, nos diversos níveis da educação básica, de forma a promover o desenvolvimento cultural dos alunos”. É o que estabelece a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB nº 9.394/96) no seu artigo 26. Algumas escolas levam a lei ao pé da letra e realizam excelentes projetos de Educação Artística com seus alunos. Mesmo assim, ainda há muito que melhorar. Confira neste material a opinião de especialistas sobre o assunto e exemplos de boas práticas que estão sendo desenvolvidas nos colégios da rede pública estadual.


Quer saber mais sobre o Ensino de Artes?
Cultura e educação unidas para transformar a sociedade
Vivendo a arte contemporânea
Palco sobre Rodas: uma carona no sonho de Moacyr Góes
Paixão pela arte repassada em sala de aula
Galeria Heitor dos Prazeres: Seja bem-vindo. O espaço é todo seu.
A teoria extrapola a sala de aula e vai parar nos corredores dos museus
Educação e tecnologia – parceiras na transformação social
MAC: A curva indispensável de Oscar Niemeyer
Alternativas para o uso da Arte na Educação
ARTIGO: Propostas para a arte na educação infantil
O papel da arte na formação dos jovens e na transformação das comunidades
Voilà, Brésil: a França é aqui
CONECTE-SE

Projeto de leitura e escrita.




UM LEITOR (IN)COMUM

Você sabia que no Brasil metade da população adulta é analfabeta funcional, que os brasileiros não leem nem dois livros por ano e que os estudantes estão entre os piores do mundo em testes de leitura? Sim, mas a boa notícia é que essa triste realidade já tem suas páginas contadas... Em apenas dois anos, mais do que triplicou o número de iniciativas no país que facilitam o acesso da população ao livro. Afinal, não é para menos. Cada palavra consumida é conhecimento e repertório para toda uma vida... Há até quem diga que somos a casualidade do que lemos. Ou ainda, que se chega a ser grande por aquilo que se lê - e não pelo que se escreve. Enfim, seja você co-autor da própria realidade. Seja leitor.



Quer saber mais sobre a importância da Leitura?
C. E. Monsenhor Miguel de Santa Maria Mochón: a febre literária é aqui
Ler pelo prazer de ler
Escola de Campos dos Goytacazes desenvolve projeto de leitura e escrita
Mais próxima da realidade, a Literatura atrai os alunos de São João da Barra
Projetos para fazer do Brasil um país de leitores
O livro, o educador e a leitura
FLIP 2009 – a vez da poesia de Manoel Bandeira
PNLL: Estado e Sociedade pelo desenvolvimento da leitura no Brasil
Vivaleitura: reconhecendo o valor de quem conhece o calor da leitura
ARTIGO: Ler ou não ler, eis a questão
Sebos online: charme do passado x velocidade do presente
Palavras. Jogadas ao vento da imagem.

Ensino de Ciências




Em 8 de julho comemoramos o Dia Nacional da Ciência. Através de muitas experiências, tentativas e erros, questionamentos e dúvidas, a Ciência gera conhecimento e inovação para humanidade. Com o objetivo de destacar essa importante e ampla área de conhecimento, o portal Conexão Professor preparou um Especial para falar sobre projetos de Ciências desenvolvidos em nossas escolas, Prêmios e instituições que se dedicam ao assunto.

"A Ciência não pode prever o que vai acontecer. Só pode prever a probabilidade de algo acontecer."

(César Lattes)



Quer saber mais sobre o ensino de Ciências?
Dia Nacional da Ciência - 8 de julho
Professor de Nova Iguaçu é a estrela do EducaRede
Biologia na prática – alunos têm aula em área de proteção ambiental
C. E. Cel. Antônio Peçanha apresenta: sabão ecológico, uma boa trégua ao meio ambiente
Professor, Fique por Dentro - projeto conecta a Região Serrana ao conhecimento tecnológico
ENTREVISTA: Celso Cunha – Presidente da Fundação Planetário
É importante perguntar
Ciência Criativa
CECIERJ e a Sociedade do Pensar: projetos científicos percorrem o estado
Inovar para Crescer
ARTIGO: O perigo que vem do espaço
Com os pés no chão e a cabeça nas estrelas!

sábado, 25 de julho de 2009

Conto. Minha escola agora é virtual.

Minha escola agora é virtual.
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo)
(Registro nº 52685 Livro 32 A)


Eu me chamo Pedro e sou aluno da 4ª série do ensino fundamental.
Na noite passada, tive um sonho muito legal e divertido.
Sonhei que estava na sala de aula, juntamente com dois alunos próximos, Joaquim e a Ariadne, e os outros colegas de classe.
Hoje vamos ter uma aula diferente, disse o professor de informática.
Eu como todo garoto nerd, logo indaguei ao professor:
_ Diferente. Como Assim?
_ Calma Pedro. Vamos falar sobre a inclusão digital no Brasil.
Ariadne, uma morena linda e dona de um sorriso colgate e seus olhos negros como uma jabuticaba logo disse:
_ Que legal! Então hoje, vou poder esclarecer tudo que não sei sobre web.
_ Claro Ariadne. Vamos esclarecer tudo. Só espero poder contar com o silêncio de todos para que eu possa começar.
A galera lá no fundo estava muito agitada e gritava muito.
Joaquim, lá da frente gritou:
_ Porra! Gente o professor quer falar.
Imediatamente a turma toda ficou em um silêncio absurdo.
O professor então aproveita e começa a sua aula.
_ Bom pessoal. Hoje vamos falar sobre o Mundo virtual.
_ Em nossa sociedade, o maior impulso em telecomunicações deu-se graças à Internet.
_ Hoje a maioria das pessoas com acesso à Internet têm a possibilidade de obter informações variadas, a partir de textos, bancos de dados e sites.
Pedro logo então interrompe o professor.
_ Professor. O meu pai disse que através das páginas da Web, ele tem hoje a possibilidade de oferecer produtos e serviços aos seus clientes sem ter que ficar de porta em porta.
_ Isso mesmo Pedro. Através da Web podemos oferecer e comprar de tudo.
_ Vocês sabiam que até o ano de 2.050 nós teremos cerca de 9 bilhões de pessoas aqui na Terra.
_ Nossa isso tudo professor? Disse Ariadne sorridente.
E o professor continuou.
_ Devido a essa grande expansão demográfica, se fez necessário e com a mesma rapidez criar meios de comunicação capazes de interligar, com mais rapidez e eficiência, um maior número de pessoas.
E assim seguia a aula.
Joaquim, logo faz mais uma pergunta.
_ Professor. Eu lá na minha casa, faço uso do computador do meu pai para acessar jogos on-line, e passar e-mails para os meus amigos. Porém não sei o significado de muitos das siglas em que se precisa para acessar essas páginas.
_ Quais palavras, por exemplo, Joaquim?
_ WWW, http, hardware, software e outros.
O professor da um breve sorriso e fala.
_ Bom!
* Hardware – é uma palavra inglesa que significa (parte rígida). Compõem-se de CPU e os periféricos.
* Software – também é de origem inglesa e significa (parte leve). São os programas do computador.
* WWW – significa World Wide Web (também chamada Web) significa teia de longo alcance em português. E para fazer uso dele o computador precisa ter um programa chamado navegador.
_ Obrigado professor.
E assim a aula transcorria, até que se ouve a sineta, anunciando o fim da aula.
O professor então deu por encerrada a aula dizendo:
_ Qualquer dúvida na próxima aula continuarei com o assunto.

Fim

terça-feira, 14 de julho de 2009

Mágoas II - Poesia




" Mágoas II"
Carlucio Oliveira Bicudo.
Registro nº 33752 Livro 25 A

Oh! Oceano imenso do prazer
Afogue todas as mágoas do meu peito.
Lance sobre mim, as ondas douradas
Que por veemência peço acalento.

Ressuscite a minha esperança.
Dispa-me de toda amargura,
Pois esta demência, pulsa...
Tédio, que definha solitário.

Oh! Imagem sofrida.
Enfeitiçada pela inocência.
Que o sopro suave do mar...
Traga-lhe de volta o sorriso.

Escuridão. (Poesia)




"Escuridão"
(Autor: Carlucio O.Bicudo - registro nº 34725 Livro 25 A)


Tudo muda...
Até mesmo a escuridão.
Que erguida triunfante
Se perde no tempo
Como se fosse ruínas.


Mas por ventura radiosas
Lança imenso brilho
Quando composta
Com a luz intensa.


A escuridão incita:
Sossego e alento,
Mas também trás
Medo, rancor e saudades.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Objetos de aprendizagem.




A Secretaria de Educação está disponibilizando uma página com objeto de aprendizagem para os professores.
É uma dica legal, que pode auxiliar muitos professores.
Eu postei o de Química ai em baixo, pois sou professor desta disciplina, mas tem de todas. ok.
Estou postando link ai em baixo. Quem quiser dar uma olhada. Acho que vale a pena conferir.
http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/sala_de_aula_objaprendizagem.asp

QUÍMICA


- ASSUNTO: Ligações Intermoleculares
Descrição: Simulador que apresenta as interações de vários líquidos como água, acetona, ciclohexano e tetracloreto de carbono com barra de plástico, vara de vidro ou barra de ferro. Tópicos possíveis a serem trabalhos: ligações químicas e polaridade das substâncias.

Link: http://www.molecularium.net/pt/ligintermol/interaccoes/index.html

- ASSUNTO: Comprando Compostos Orgânicos no Supermercado
Descrição: È um jogo que tem como objetivo relacionar compostos orgânicos com alimentos encontrados no supermercado.

Link: http://www.pucrs.br/quimica/professores/arigony/super_jogo3.html

- ASSUNTO: Balanceamento de Equação Química
Descrição: Nesta simulação você poderá interagir com um professor virtual que irá lhe ajudar a realizar balanceamentos de equações químicas.

Link: http://www.labvirtq.fe.usp.br/simulacoes/quimica/sim_qui_balanceando.htm

O biodiesel - De soja, mamona, dendê,canola, algodão, babaçu...

Como é produzido?
O biodiesel, uma alternativa ao óleo diesel mineral derivado do petróleo, é produzido a partir de óleos vegetais extraídos de diferentes matérias-primas, como soja, mamona, dendê, girassol, amendoim, algodão, babaçu, canola e gordura animal. Pode ainda ser obtido com o reaproveitamento de óleos vegetais que sobram de frituras, por exemplo. De maneira geral, o processo de produção do biodiesel envolve o esmagamento dos grãos das matérias-primas para a extração de seus óleos, que são posteriormente reagidos com um álcool – etanol ou metanol. Esta reação gera o novo combustível em seu estado puro, conhecido por B100. Cada matéria-prima produz um biodiesel com diferentes níveis de combustão e capacidade de lubrificação. Variam também o teor de óleo em cada vegetal, bem como a produtividade que proporcionam. Segundo a Empraba (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), 48% da mamona se transforma em óleo, ao contrário, por exemplo, do dendê, que rende apenas 22% de óleo. Por outro lado, um hectare de dendê pode gerar 4 toneladas de biodiesel – a mesma área de plantação de mamona produz apenas 0,7 toneladas. De acordo com um estudo feito pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, a soja é hoje a matéria-prima de utilização imediata mais viável para se produzir o biodiesel no Brasil. A estrutura já existente para o seu plantio, distribuição e esmagamento dos grãos não requer muitos investimentos extras, o que barateia o preço final do combustível – por enquanto, o biodiesel ainda é mais caro que o diesel mineral.

É um combustível poluente?
A principal vantagem do biodiesel é a ausência de enxofre em sua composição, que por si só reduz em no mínimo 15% a emissão de poluentes na atmosfera. Além disso, o volume de gás carbônico liberado durante sua queima é praticamente o mesmo retirado do ar pelas plantações de soja, mamona e dendê, entre outras oleaginosas. Anulando a emissão de enxofre e CO2, o biodiesel torna-se uma alternativa viável ao diesel tradicional, um dos derivados do petróleo mais nocivos ao meio ambiente.

Conselho Nacional aprova fim da divisão por disciplinas.

O Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou nesta terça-feira a proposta do Ministério da Educação (MEC) de flexibilizar o currículo do ensino médio. Dessa forma, a divisão em disciplinas como português, matemática, geografia, história e outras poderá ser eliminada nos estados brasileiros que decidirem adotar as modificações.

VEJA TAMBÉM
REVISTAS ABRIL
MAIS INFORMAÇÕES O MEC pretende apoiar experiências curriculares inovadoras no ensino médio. Segundo a assessoria de imprensa do ministério, a partir de 2010, cerca de cem escolas deverão receber financiamento para implantar mudanças curriculares, e tornar o ensino médio mais interdisciplinar e flexível. Um exemplo disso é que 20% da grade curricular poderá ser escolhida pelo próprio aluno.

Nos próximos 40 dias, o MEC deverá definir o volume de recursos disponível para o programa e a forma de financiamento, se diretamente à escola ou se por meio de convênio com as secretarias estaduais, que têm autonomia para decidir se adotam ou não as mudanças.

Modificações - O conteúdo disciplinar dividido em matemática, física, química, biologia, português, história, geografia e inglês será substituído por quatro eixos: trabalho, ciência, tecnologia e cultura. O objetivo é que o conteúdo ganhe maior relação com o cotidiano e faça mais sentido para os estudantes.

Além disso, haverá um aumento na carga horária mínima do ensino médio - de 2,4 mil horas anuais para 3 mil horas por ano, e o currículo não será mais fixo para os alunos, que poderão escolher 20% de sua grade de aulas.

Obs.Eu confesso, que gostei da ideia. Chega de jogarmos conteúdos sem nenhum objetivo na vida dos alunos. Temos é que partir para ensinar o que é de interesse deles, para que possam aplicar no seu dia-a-dia.

Professor não crê no êxito dos alunos, indica pesquisa.

São Paulo - O estudo Violência e Convivência nas Escolas, realizado por pesquisadores da Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana (Ritla), aponta que mais de 60% dos docentes entrevistados têm certeza de que seus alunos vão abandonar os estudos para trabalhar. Além disso, só 15% dos professores acreditam que eles vão terminar o ensino médio e encontrar um bom emprego. “Na verdade, essa visão replica o que acontece na sociedade. Essa falta de crença no aluno é a mesma falta de crença e de compreensão que cerca o jovem de forma geral”, afirma a autora do estudo, Miriam Abramovay.

Para a educadora Guiomar Namo de Mello, a resposta dos professores não é simplesmente pessimista, mas está contaminada pelo que eles veem todos os dias na escola. “É uma atitude fatalista, mas com uma base muito clara na realidade que ele vê todos os dias. Talvez ele simplesmente não encontre saída na circunstância em que está.” A educadora alerta que essas posições podem levar a um círculo vicioso - “uma profecia que se autorrealiza”.

E uma outra pesquisa, divulgada em abril deste ano pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), pode ajudar a entender esse círculo. O levantamento mostra que o principal motivo da evasão escolar de adolescentes é a falta de interesse. Dos jovens de 15 a 17 anos que abandonaram a escola, 40,1% deixaram por desinteresse. O trabalho é motivo para 27,1%; atualmente o ensino médio tem a maior taxa de evasão da educação básica - 661 mil estudantes entre 2005 e 2007. Entre 2004 e 2006, o número total de matriculados nas três séries caiu 2,9%, apesar de só 44% dos jovens de 15 a 17 anos, a idade correta, estarem matriculados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Nós três - ( Poesia)




"Nós três"
(Autor: Carlucio O. Bicudo. //Registro nº 37592 Livro 25 A)

Somos três...
Eu, você e ele...
Somos três
Em um só.
Somos nos mesmos,
Se unindo em um só ser.


Sou eu, que doei a semente
Que em ti se germinou.
Sou eu que plantei a flor
Que em ti brotou.
Sou eu que reguei o seu jardim,
Nas horas de amor.


Somos três...
Eu, você e ele...
Somos três,
Eu doei, e você gerou.

Viagem através do tempo. (Poesia)




"Viagem através do tempo"
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo. Registro. 28835 Livro 25 A)

Aqui encontro-me em Paraty.
Cidade cheia de encantos mil.
Ruas e ruelas que se cruzam
Formam um belo conjunto arquitetônico.


Suas velhas casas,
Faz-me retroceder ao tempo.
E sinto que estou vivenciando
Com os antepassados que aqui viveram
Épocas grandiosas.

A pompa de suas riquezas,
Era incalculável.
E pessoas famosas da época aqui viveram,
Como se fossem reis e rainhas.

Suas festas ofuscam-me
O brilhar dos meus próprios olhos.
E vejo diante de mim,
A bela dama opolenta,
Que bem trajada, bela e distinta
Concede-me o prazer de uma dança.


Sinto em teus passos o compasso,
Das ruas, que aqui ou acolá
Ainda se encontra em Paraty.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Radiante e Claralina. (História infantil)

Radiante e Claralina
( Autor: Carlucio Oliveira Bicudo)
(Registro nº 23685 Livro 247 A)


Há muitos anos atrás, houve uma festa lá no espaço sideral.
Havia na festa muitos convidados. Tinha a Estrela Dalva, com seu vestido brilhante, o senhor Meteorito, que gostava de gargalhar, a Dona Vênus, sempre querendo aparecer, até o Cometa Halley estava lá, com o seu fraque de cauda reluzente.
O senhor Radiante (este era o nome do Sol) conheceu Dona Claralina ( que era o nome da Lua). Ela era muito tímida.
Papo vem... papo vai... E o Radiante convidou Dona Claralina para dançar. Ela aceitou, e os dois dançaram juntos durante toda a festa.
A estrela Dalva e a Dona Vênus ficaram morrendo de inveja de Claralina.
_ Olha só, Dona Vênus: Radiante só está dançando com a Claralina, aquela magrela que te medo de falar. E gargalhou. Cá..cá...cá..
_ Você viu, estrela Dalva, nós somos tão bonitas e mesmo assim, ele sequer nos chamou para dançar, nem conversar com a gente ele veio!
Enquanto isso, no meio do salão, Radiante e Claralina rodopiavam,
rodopiavam, e deixavam transparecer a alegria que existia em seus corações.
Só que Claralina começou a perceber que a estrela Dalva e a dona Vênus estavam, lá no canto, morrendo de inveja dela.
Então falou:
_ Radiante, por que você não chama a estrela Dalva e a dona Vênus para dançar? Elas são bonitas, e não são tímidas como eu.
_ Ora! Claralina, eu não preciso da beleza delas, eu quero é a tua companhia e se possível o teu amor.
Claralina, ouvindo aquelas palavras, ficou com as bochechas vermelhas de vergonha. Mesmo assim, tomou coragem e falou:
_ Radiante você é o astro mais bonito do Universo. Aparece todas as manhãs brilhante e esbelto, transmitindo calor e alegria a todos. Como pode querer ficar comigo, que quando fico nervosa posso ficar uma magra minguante ou uma magra crescente. Ou ainda uma gorda nova ou uma gorda cheia, quase estourando?
_ Não importa, Claralina! Estou apaixonado por você e quero que aceite se casar comigo.
_ Radiante, eu preciso pensar um pouco nesta sua proposta. Vou pensar bem e depois eu te responderei. Eu prometo.
_ Tudo bem! Eu darei o tempo que for necessário. Mas fique sabendo, que irei lutar para conseguir o seu amor.
Vários dias se passaram.
A estrela Dalva, que era uma feiticeira, ficou sabendo do pedido de casamento do Sol Radiante e ficou furiosa. Esbravejou, xingou, gritou, e por fim falou para o Cometa Halley:
_ Eu vou consultar o meu livro de magia e descobrir um meio de separá-los para sempre. E começou a gargalhar. Há..Há.....Há.
Cometa Halley assustado disse:
_ Mas o que é isso estrela Dalva? A senhora tem coragem de prejudicar a felicidade de Radiante e Claralina?
_ Teria não!Eu tenho! Até parece que você não me conhece. Quando eu quero alguma coisa, luto até conseguir, porém se não consigo, ninguém mais consegue, porque eu não deixo.
Já em outro canto do espaço Sideral. Radiante se encontra com a Claralina que estava chegando de um passeio de Andrômeda, onde havia ido fazer compras.
_ Bom dia Claralina.
_ Bom dia Radiante.
_ Radiante, eu quero saber da resposta. Já pensou? Espero que já tenha decidido.
Claralina muito envergonhada diz:
_ Decidi sim. Já que você gosta de mim do jeito que sou, então, eu aceito casar com você.
_ Eles decidiram marcar o casamento para o dia seguinte. Convidaram todos os astros do céu.
Os preparativos começaram a badalar o Universo.
Todos só falavam neste casamento.
Chegou então o dia.
Radiante estava nervoso, como todo noivo. O escrivão era o Cruzeiro do Sul.
A noiva Claralina estava com um vestido todo prateado, e com um grande laço na cabeça. Ela estava realmente muito linda.
Todos os convidados estavam presentes. Entre eles: Deimos e Fobos que são as luas de Marte; Plutão e suas luas Ganimedes,Calisto, Io e Europa. Saturno e seus anéis coloridos e algumas de suas luas como: Tétis e Díone entre outros astros.

Logo em seguida, o escrivão Cruzeiro do Sul, começou a fazer o casamento.
Disse ele então:
_ Sol Radiante aceita a senhorita Claralina como sua eterna esposa?
_ Sim, eu aceito.
Mas antes que o escrivão fizesse a mesma pergunta a Claralina, ouve-se um grito.
_ Pare este casamento!
Todos ali presentes ficaram assustados.
_ Radiante. Você não vai casar com a Claralina, porque a partir desde momento eu amaldiçoo os dois a permanecerem separados para sempre.
_ Você Radiante, só aparecerá durante o dia e a Claralina, somente à noite. E saiu dando gargalhadas.
Claralina correu para um canto e começou a chorar. Chorava muito. Chorava sem parar.
A tristeza tomou conta do universo.
A dona Vênus , que também era uma feiticeira,mas do bem e do amor, ficou comovida quando viu Claralina chorar e disse:
_ Eu não posso retirar o feitiço lançado pela estrela Dalva, mas posso amenizá-lo.
_ Você Claralina, não poderá ficar mais junto do Sol Radiante, porém de hoje em diante nós estrelas, teremos que ficar todas as noites no céu para te fazer companhia. Sinto muito. Mas é o que eu posso fazer.
Radiante ficou muito triste, mas acabou se conformando em pelo menos, ver sua amada de longe, mas acompanhada de algumas estrelas amigas.

(Fim)

segunda-feira, 29 de junho de 2009

O poder do jogo de Xadrez.


O jogo de xadrez é considerado pelos estudiosos como um importante instrumento pedagógico que pode ajudar bastante no desenvolvimento da relação ensino-aprendizagem nas escolas.

A prática enxadrística estimula o desenvolvimento de habilidades cognitivas como atenção, concentração, raciocínio lógico, memória, organização de ideias, imaginação, antecipação, espírito de decisão, autocontrole, disciplina, perseverança etc.
“As crianças se desenvolvem muito bem no xadrez, apesar do estereótipo de que o xadrez é uma atividade para pessoas muito inteligentes ou ricas. É uma atividade muito socializadora. Pode ser trabalhada com pessoas de todas as classes sociais, de qualquer idade, sexo, portadores de deficiências...

Outros benefícios do xadrez:


- Estimula a auto-estima, a competição saudável e o trabalho em equipe;

- Pode ser usado como elemento estruturador do tempo livre do indivíduo;

- Por ser um jogo de regras, dita uma pauta ética em um momento propício para a aquisição de valores morais.

Silêncio. (Poesia)

Silêncio
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo)
(Registro:nº25470 Livro 247 A


Nesta noite escura
Meu coração obsedado
Se encontra em desespero.


Minhas mãos trêmulas
Vagueam impotentes
A pedir socorro.


Os meus olhos perfuram
Com medo, o segredo da melancolia.
Em busca das soluções
Dos estranhos teoremas emoldurados.


Ah! Solidão...
Porque turvara-me o pensamento
Nesta noite sombria.
Será que não vê...
As manchas e cicatrizes
Do desespero que invade-me a alma.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Devemos tratar os alunos do EJA como crianças?


Pessoas com mais de 15 anos - mesmo na condição de alunos - não são crianças crescidas. Da mesma forma que, no trabalho, um senhor de 50 anos não ouve do chefe "Vamos fazer um relatório bem bonitinho", ele não deve vivenciar situações como essa na escola. O trato infantilizado é um dos motivos da evasão nas turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e nasce com a ideia equivocada de que se deve dar ao estudante, jovem ou adulto, o que ele não teve quando criança. Por causa disso, é preciso também mudar a abordagem e, muitas vezes, o conteúdo. Trabalhar com material didático infantil sem levar em conta as expectativas de aprendizagem e os conhecimentos prévios é um equívoco com a mesma raiz. A EJA tem de ser encarada como um atendimento específico, que pede um currículo próprio. Só assim o grupo vai aprender e tomar consciência do que está fazendo. Se o educador quiser abordar a origem do ser humano, deve tratar o tema de forma adulta, com respeito à diversidade religiosa - sem se desviar das propostas curriculares - e aprofundar a discussão científica, mais do que faria numa turma de crianças. E, embora a necessidade de respeito à vivência prévia valha para todos os alunos, seja lá qual for a idade deles, no caso de jovens e adultos essa é mais uma premissa fundamental. Cantigas e parlendas - usadas na alfabetização dos pequenos - podem ser substituídas por poesias, mais apropriadas para os leitores mais velhos.

Ps: Vamos pensar mais sobre o assunto?
Deixe o seu comentário.

Projeto para festa Junina.


Projeto criado pelos professores: Cíntia e Fred

PROJETO "FESTAS JUNINAS"

1º Conversei com os alunos e selecionamos os temas a serem trabalhados sobre as FESTAS JUNINAS.

• FESTAS JUNINAS, por quê?
• Vestimentas
• Bebidas
• Comidas
• Músicas
• Danças
• Lenda da fogueira
• Brincadeiras
• Enfeites na sala.


2º Os alunos deveriam pesquisar em casa sobre FESTAS JUNINAS, por quê?
Após os alunos falaram sobre a pesquisa, e criamos um texto coletivo:

3º Enfeitamos a sala de aula com cartazes e bandeirinhas coloridas.

4º Trabalharemos os próximos temas, no decorrer do mês, de acordo com os interesses dos alunos.

5º Fotografamos a decoração e o grupo de alunos.

6° Resolvemos problemas matemáticos com os temas da festa.

7º Criamos e resolvemos problemas matemáticos com os preços dos alimentos típicos da festa.

8º Trabalhamos com os alunos sobre os perigos dos fogos de artifícios em seguida os alunos criaram recados para ser colocado nos corredores, alertando sobre os perigos causados pelos fogos.

9° Os alunos se organizaram em grupos, e cada grupo trabalhará sobre um assunto escolhido anteriormente e farão uma exposição do seu trabalho para os colegas e pôr último uma ilustração animada no computador usando o Mega-Paint.

10° Alguns alunos, com dificuldade em matemática, estão trabalhando no laboratório de informática, com figuras geométricas, (bandeira, balão), no Mega-Logo.


Justificativa: Mês de junho é mês de acender fogueira, dançar quadrilha, comer pipoca, pinhão e comemorar o dia de Santo Antonio, São João e São Pedro. Neste mês é comum acontecer gincanas juninas com tarefas características a festa junina. Percebendo o entusiasmo dos alunos de outras series, com vestimentas e a festa, vimos a importância da realização deste projeto na educação infantil.

Objetivo Geral: Incentivar nos alunos o gosto pelas festas juninas, oferecendo-lhes oportunidade de descontração, socialização e ampliação de seu conhecimento através de atividades diversificadas, brincadeiras, pesquisa e apresentações características à festa junina.

Atividades:

- Pesquisa sobre a participação e importância de um evento como este, com a família;
- Ornamentação da Sala de aula, com bandeiras, correntes...
- Apresentação de um novo amigo e vestir o novo amigo com roupas adequadas a festa junina (cada dia será levado para casa por um aluno);
- Desenho do "nosso amigo caipira"
- Retomada da pesquisa na hora da rodinha;
- Pintura, recorte e colagem de bonecos caipira articulados;
- Ouvir, cantar e dançar músicas típicas para apresentação;
- Construir com massa de modelar, alimentos e bonecos típicos a festa junina;
- Confecção de diversas fogueiras;
- Pintura e recorte de uma caipira de tranças
- Sessão cinema com pipocas- Filme Chico Bento;
- Retomada do filme na rodinha e desenhos sobre o mesmo;
- Pintura desenho e recorte de um boneco grande;
- Montagem do boneco grande;
- Confecção de balões para ornamentar a festa;
- Pescaria das cores;
- Desfile caracterizado de caipira entre duas turmas;
- Brincadeiras entre as turmas (corrida do saco);
- Brincadeira entre as turmas (corrida com o "ovo" na colher);
- Brincadeira entre as turmas (corrida do prendedor);
- Brincadeira entre as turmas (Bola na boca do palhaço)
- Brincadeiras entre entre as turmas (Boliches de latas);
- Festa Junina - Apresentação de danças.

terça-feira, 23 de junho de 2009

Futuro Colorido do Professor Elói.

FUTURO COLORIDO & CIA É A CONTINUAÇÃO DE UM SONHO EM CONSTANTE REALIZAÇÃO... UM TRABALHO SÉRIO E MERECEDOR DE TODO O NOSSO RESPEITO E APOIO, IDEALIZADO PELO Prof. ELOI DE SOUZA, EM ITAJAÍ, SANTA CATARINA.

domingo, 21 de junho de 2009

O gênio louco.




O gênio louco
(Autor: Carlucio Oliveira Bicudo)


Aqui jaz...
Um artista louco.
Prostrado sobre a cama
Nu...


Um gênio quase perfeito,
Mas ao mesmo tempo imperfeito.


Uma semente
Um grão
Um germe
Da podridão.


Registro nº:12859 Livro 22 A

Exílio





Exílio
( Carlucio Oliveira Bicudo)


Ruas estreitas
Cheias de sonhos e emoções.
Respiro em minutos,
Como um felino ofegante.
Nas construções barrocas
Encontro o exílio.

Embrulho nas vestes,
A vida tímida e pacata.
Palavras são ditas,
E perdidas no tempo.

Meu destino segue
Como a pátria.
O poema se perde
E se consome,
Como a cidade nua.


Registro nº 37510 Livro 22 A

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Visitem este site. É super legal.




É um site para ler histórias, brincar com os amigos, também ter nosso próprio ... No site há animações, jogos e muito, muito mais. ...
É ótimo para você professor, que poderá incrementar suas aulas. Divirta-se com os seus alunos.

http://blog.clickgratis.com.br/siteseducativos/